Avançar para o conteúdo

Space Copenhagen revela interiores do Largo

O conjunto de edifícios históricos foi cuidadosamente restaurado pelo arquitecto Frederico Valsassina e situa-se numa localização privilegiada com vista para o rio Douro, que atravessa a cidade do Porto. Um dos principais objetivos da renovação, que tem ocorrido de forma constante ao longo dos últimos três anos, tem sido a conservação de centenas de anos de história e a preservação do artesanato e das tradições incorporadas na arquitetura do edifício.

Os interiores do Largo foram projetados pelos fundadores do Space Copenhagen, Peter Bundgaard Rützou e Signe Bindslev Henriksento, para inspirar conexão; entre os hóspedes, os anfitriões, a comunidade portuguesa e o próprio espaço. Suaves, ligeiramente nostálgicos mas intemporais, os interiores são orquestrados por uma perspectiva de design moderno com uma sensação geral de design lento e de viagem.

“Para o The Largo, aplicámos uma linguagem de design refinada e historicamente detalhada que celebra a modernidade combinada com uma sensação de lentidão estética na celebração da cidade, do seu património e das tradições locais do Porto”, explica Peter Bundgaard Rützou. Esta peça, na intersecção entre tradição e modernidade com atenção aos detalhes e autenticidade, é executada através de elementos cuidadosos de artesanato, materialidade, textura e arte. “Os materiais utilizados são locais, discretos, quentes, íntimos, táteis e naturais. Sempre que possível, colaboramos com artesãos locais para criar uma experiência, um ambiente elegante, distintamente discreto, sensual e confortável.” pedra, madeira, latão e tecidos macios recorrentes em todo o design.

As suítes do Largo são todas generosamente proporcionadas com comodidades atenciosas que consequentemente incentivam uma estadia mais longa em um ritmo mais lento. Todos os quartos imitam a intimidade de uma sala de apartamento e de aposentos privados. As camas são a peça central do quarto e são emolduradas por um elemento renascentista de elaboradas cabeceiras reinterpretadas de forma moderna para homenagear a sua origem. Os tetos apresentam o mesmo nível de ornamentação diluída, introduzindo o contexto histórico dos edifícios num ambiente novo e reaproveitado. Prestando homenagem ao artesanato e tradição local, cada elemento foi cuidadosamente e exclusivamente desenhado para o The Largo e executado por artesãos portugueses. A marcenaria, a cantaria e a ferragem foram cuidadosamente criadas por artesãos locais, sendo os azulejos provenientes de fabricantes locais de azulejos. O piso em parquet, o portão de granito, o corredor de entrada e as paredes rebocadas em tons sóbrios reforçam ainda mais o ritmo lento e quente, enquanto os tetos ornamentados foram preservados com a traça original do edifício histórico.

As casas de banho apresentam grandes pisos em pedra e banheiras esculpidas como uma peça única em pedra local portuguesa. Cada quarto inclui um lounge e mesas que facilitam a experiência de refeições luxuosas no quarto. Coberturas e moradias possuem cozinha própria, e todas as suítes possuem uma grande despensa e adega refrigerada para acomodar uma estadia mais longa.


A sala, onde os hóspedes são recebidos no piso térreo, tem um ambiente isolado. Localizado na parte traseira do edifício, há oportunidade de interagir e envolver-se, relaxar ou ouvir uma performance ou conversa íntima. Os hóspedes também podem desfrutar do pátio exterior, suspenso de forma impressionante entre o edifício e a rocha, com cinco andares de profundidade.

Junto ao Largo estão os projetos irmãos Cozinha das Flores e Flôr, restaurante e bar, ambos também sob a direção de Nuno Mendes. O Restaurante Cozinha das Flores celebra a gastronomia, a cultura, os vinhos, as técnicas e os ingredientes do Porto e da região envolvente. O bar adjacente de doze lugares, Flôr, rapidamente se tornou uma pedra angular do bairro local.


Falando mais sobre o design, Peter Bundgaard Rützou afirma: “O nosso desejo era criar um oásis suave e encantador no coração do Porto – um local e destino onde se possa sentir em casa, sentir os edifícios históricos e bairros honestos e autênticos… Um local de descoberta e local de rejuvenescimento para novas aventuras na bela cidade e na natureza envolvente. Uma bela fusão do antigo e do novo, o Largo convida os visitantes a embarcar numa viagem de exploração interior e exterior, tecendo a tapeçaria da rica história, cultura e beleza natural do Porto.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *